Há 10 Anos Atrás – Junho

Como é o último dia do mês de Junho e conseqüentemente dia de Há 10 Anos Atrás e também último dia da temporada decidi que vou mostrar um pouco do que foi usado não nessa última temporada mas sim na temporada 9798.

É uma época muito conturbada, apesar dessa não ser a palavra correta, pois ela marca a transição dos desenhos das camisas. Enquanto existia uma grande gama, que marcou a época, com desenhos lisos acompanhados de detalhes chamativos e extravagantes mas sem os excessos dos anos anteriores, existiam duas outras tendências, uma que parecia não estar evoluindo muito onde persebíamos o uso da maioria das características do início da década com uma ligeira moderação mas sempre muito extravagante e outra que tinha um passo a frente criando camisas mais simples e menos chamativas com os verdadeiros modelos e não apenas os desenhos, como os da Adidas tão históricos também do início dos anos 90. Ou seja, essas camisas com um passo na frente não eram mais divididas em tronco e membros, existia agora uma criação extra de detalhes verdadeiros e modificáveis, tecidos diferente costurados um no outro dando assim a nova tendência que era camisas simples com possibilidade de troca de cores e sem necessidade de formas geométricas excessivamente chamativas.

Apesar de toda essa diferença no tronco da camisa existiam dois pontos que eram praticamente unanimidades na temporada, golas pólo de tamanho médio e não muito altas e as mangas com terminação em um tecido diferente mais presa, para dar meio que uma estufadinha, e sempre com o uso de muitas cores. As camisas que tinham esse tipo de gola ainda eram divididas em três grupos, o primeiro mais conservador com terminação de botões, bem comuns em anos anteriores, um mais atual com terminação em forma de V fechado pelo mesmo tecido das mangas, que lembra bastante as golas da década de 50 e outro mais evoluído com o terminação em V levemente aberta. As raras camisas que não tinham pólo eram em V aberto e sempre feitas no mesmo tecido do final das mangas com as mesmas quatro faixas coloridas e em tamanhos irregulares.

As marcas em destaque da época também eram bem diferente do nosso conhecido Adidas x Nike. A Umbro dominava o cenário das camisas enquanto a Nike, a pouco tempo no mercado, tentava constatar que merecia seu espaço, a Adidas tinha seu espaço como grande, mas não tão demarcado como hoje em dia e a Puma e a Kappa principalmente ainda tinham contratos com grandes clubes, a Lotto também era mais forte do que é hoje em dia e a Kelme patrocinava o Real Madrid. Errea e Hummel atuavam com a mesma timidez de hoje em dia, também tínhamos a forte Reebok que cuidava de diversos clubes. Também uma Le Coq mais ativa e uma Diadora ainda sem expressão. As marcas que tinham as camisas mais evoluídas, ao menos esteticamente, eram Puma e Nike. Apesar de ser uma época onde havia diversos ramos era raro encontrar uma camisa totalmente avançada no seu tempo e outra totalmente perdida, geralmente as características se misturavam.

Nas fotos todas camisas Home de Ajax, 1860 München e Manchester United respectivamente.

Anúncios

3 comments so far

  1. Ricardo on

    Ótima analise da evolução, discreveu tudo da mais perfeita forma, só achei que falto uma camisa sem gola nas fotos, e também uma daquelas escandalosas que nem você citou

    Resposta:
    O pioré que você tem razão, mas caso fique a curiosidade olhe a camisa da Romenia e a da Udinese, ambas já publicadas no Há 10 Anos Atrás

  2. Augusto T. on

    o mundo das marcas muda mto, impressiona, qm diria q reebok e talz antigamente era tão mais forte, a umbro então, eu lembro qndo o mercado de camisa era completamente dela, um trist fim pra uma imensa marca

    Resposta: É, a Nike quis entrar no mundo do futebol começo a patrocina os times, quis ganhar mais espaço compro a Umbro. Enquanto do outro lado a Adidas quis entrar no mercado americano e do futebol de lá e resolveu simplesmente comprar a Reebok. Em um mundo de gigantes ser grande não é mais o suficiente

  3. Carlos Salvador Bilardo on

    Há dez anos atrás. Se é “Há dez anos”, óbvio que é atrás.

    Basta “Há dez anos”.

    Saludos do Dr Bilardo


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: