Archive for the ‘linda’ Tag

…Venezuela

Pois é, hoje vou falar de uma das mais espetaculares camisas dos últimos tempos, é fato que a seleção venezuelana é naturalmente privilegiada pela cor que escolheu para usar em seus uniformes, o vinho, tanto é assim que o apelido da seleção é “la viñotinto” ou “a vinho tinto”, mas a combinação com a Adidas em 2007 que foi usada na Copa América ficou na história.

Se não me engano foi naquele mesmo ano que La Viñotinto fechou contrato com a empresa alemã, e por isso recebeu esse modelo de camisa usado apenas nos clubes (e nas seleções do Paraguai e do México que também fecharam contrato com a Adidas após a Copa de 2006). Mas apesar de receber o modelo de clubes ela recebeu traços únicos ao contrário de México e Paraguai que apesar de belas camisas não conseguiram chegar ao mesmo nível da Venezuela. Lembrando que as camisas só foram usadas naquele ano, já foram lançadas as camisas tanto casa como visitante das 3 seleções.

Mas voltando ao foco, a camisa assume o mesmo modelo usado pelo Palmeiras por exemplo. O que muda é o modo como os detalhes são traçados pela camisa, e a camisa da Viñotinto tem diversos toques especiais. A começar pelo próprio modelo da camisa, que é, na minha opinião, o melhor modelo para se criar podendo sair tanto camisas surpreendentemente lindas como a do Köln como camisas sem graça a exemplo do Hamburgo. O uso diferenciado das faixas centrais na camisa ficou muito bom, principalmente pela combinação de cores, o vinho cheio de personalidade convive praticamente com qualquer cor, mas nessa camisa ele consegue fazer com que amarelo e branco, cores muito próximas, não briguem e na verdade até se tornam aliados para valorizar as cores da camisa que com uma simples combinação branco vinho não ficaria tão bonita. A opção do posicionamento de cores também foi acertada, o branco como predominante e ocupando totalmente as faixas ficou muito bom pois valoriza a noção de básico e simples e o amarelo tomou a posição de detalhe, principalmente por ter sido aplicado como uma fina listra demarcando o perímetro interno das faixas, assim apesar de muito presente na camisa não faz volume mas consegue marcar presença e principalmente formar uma simetria essencial para a beleza da camisa, simetria essa que é muito interessante pelas formas que na verdade são assimétricas, tanto no traço como na espessura, mas no fim são muito interessantes pois quebram um padrão mas não deixam a camisa ficar vazia. A ausência de elementos no centro da camisa, que geralmente é um problema para as seleções, foi maravilhosamente contornado pelo modelo, com todos as partes da frente usadas a camisa acabou ganhando uma espécie de divisão entre dentro e fora desse contorno, assim o meio sempre tem em quem se apoiar, seja para cima, baixo, esquerda ou direita, em todos os casos há elementos que conseguem quebrar o possível excesso de vinho. A gola seca combinou muito com a camisa que tem um desenho todo moderno, o mini corte no centro é especialmente bonito, evita com que a gola se torne besta, as 3 listras e o símbolo da Adidas estão também muito bem encaixados no contexto da camisa, o branco é a cor certa para pontos muito grandes e o Adidas no ombro fica fora do foco da camisa deixando o destaque para o conjunto da obra, além do mais ele no meio ficaria desastroso entupiria e cortaria a beleza do centro, faria uma simetria desnecessária com o escudo da Federação Venezuelana, e deixaria a camisa sem um elemento fora do meio que nesse caso é muito importante para a limpeza, ou seja, está perfeito do jeito que está e ninguém toca. Como já disse é uma das camisas mais bonitas que eu vi nos últimos tempos além de uma raríssima peça, um eterno sonho de consumo e a peça mais cobiçada da minha lista de Objetos de Desejo. Babem assim como eu.

Anúncios

Arsenal Week V

Para hoje eu tinha planejado a camisa de casa da temporada 0405 que também era  o último pedido do Lucas Benieri. Entretando o Andre Araujo falou de uma camisa que ele gostava do Arsenal, disse pra ele que o pacote tava fechado e não dava para mudar, mas hoje surgiu a solução, resolvi substituir a camisa de casa da temporada 0405 pela das temporadas 0001 e 0102, a troca tem vários pontos positivos, os principais são; patrocínio que ainda não tinha aparecido, modelo que não se repete, temporada que não se repete e lógico, um agrado para mais um dos expectadores do blog.

Como toda camisa do Arsenal de casa ela é vermelha com mangas brancas. Feita pela Nike na época em que a empresa ainda arriscava alguns detalhes o modelo é bem parecido com o que o Brasil jogou a Copa do Mundo de 1998. O vermelho é o típico vermelho do Arsenal, bem forte e marcante e fica em todo o tronco da camisa parando quando se liga as mangas, nessa parte vermelha não se tem detalhes e não é por opção, esse modelo da Nike não tinha nada que pudesse ter sua cor trocada com exceção do todo, talvez até exista um modelo que muda a área lateral, mas eu realmente não me recordo de nenhum, talvez nessa divisória eles pudessem ter colocado uma listra bem fina, assim como a que as seleções estão usando, em azul, que é a 3ª cor dessa camisa, dando uma valorizada na parte inferior e conseqüentemente uma maior harmonia da camisa inteira, não que esteja ruim, esse desenho do Arsenal já faz um pouco disso naturalmente, mas nunca é ruim tentar melhorar. O vermelho nessa camisa não ocupa todo o tronco, o ombro fica todo em branco em meio a duas listras, uma na frente e outra nas costas, na foto é possível ver somente ver a da frente, a das costas é simplesmente a simetria dessa. O detalhe é muito bonito e caiu perfeitamente na camisa do Arsenal, dando um pouco mais de branco para uma camisa que em as vezes precisa exatamente disso, além do mais o espaço criado por essa faixa branca ajudou no encaixe do patch da Premier League, que nessas duas temporadas conseguiu não deixar a manga poluída, ou com excesso de itens. As listras em azul que delimitam o limite para essa faixa branca que eu citei são o toque especial. Elas seguem em sentido horizontal dando um efeito especial, corta a camisa num ponto alto, na medida certa, e segue até a barra da manga onde encontra outra listra tendo assim uma continuação que apesar de parecer boba é essencial. A escolha do azul é boa, é fato que eu sou mais fã de preto e acho que em casos como esse, onde o azul vira um detalhe escuro, o preto se encaixa melhor pelo fato de ser uma cor básica e que faz seu trabalho criando contrastes melhores que o seu irmão mais claro. Mas o Arsenal tem uma relação histórica com o azul, ela muitas vezes é a 3ª cor da camisa de casa e em diversos outros casos é a cor da camisa de visitante. E mesmo assim o azul não é prejudicial, a listra continua sendo linda e considerada, por mim, o ponto mais chamativo e bonito da camisa. O patrocínio em branco é simples e não chama atenção, faz a mesma coisa que todos os patrocínios do Arsenal fazem, quebram o excesso de vermelho e interagem com as mangas. O distintivo antigo e o símbolo da Nike também não são muito diferentes do tradicional, foram aplicados de forma correta e fazem sua parte na camisa, acho novamente que brasão antigo não está feio e combina perfeitamente com o resto da camisa. A gola é um dos pontos que não me agradou, ela é uma mistura de uma gola mais normal apenas se ligando com um colarinho, eu prefiro somente a idéia do colarinho e com a parte aberta o mais simples possível. Mas não é só esse o problema, ela também tem uma pequena faixa azul que segue em todo seu perímetro, foi um exagero, ficaria muito mais bela totalmente vermelha, e se tivesse que fazer essa faixa que fosse em branco para combinar com a segunda cor que é mais distinta da 1ª do que o azul. Mesmo assim para a época até que é uma gola bem bonita, e o conjunto da obra da créditos para um erro desse.

arsenal-0102-a.jpg

…Palmeiras do Brasil

Numa visita minha a um site mexicano de camisas, que por acaso é absurdamente completo, eu encontrei algumas camisas de dois times brasileiros além da seleção, um deles era o São Paulo e o outro o Palmeiras. É certeza que todos conhecem a camisa com o atual desenho da Adidas, mas o que deixou essa camisa especial é o fato de ela ser feita sem o patrocínio da Pirelli, além disso também há diferença na cor do tecido, essa é muito mais verde Palmeiras (pelo que eu me lembro da minha infância) além da ausência do detalhe do símbolo da Adidas para esses últimos anos na manga esquerda, existem outros detalhes de fabricação da camisa, mas são muito pequenos e praticamente imperceptíveis.

Mas de qualquer forma fato é que essa camisa ficou simples e muito bonita, por incrível que pareça parece estar mais bem feita do que as fabricadas aqui no Brasil (a que ponto chegamos?) e essa ao contrário da que vemos nos jogos do Palmeiras está muito linda, e caso você seja um torcedor valeria a pena ter uma dessas na sua coleção, ela realmente seria única.

…Union Berlin da Alemanha

O Union Berlin é mais um clube alemão que tem uma camisa que eu adoro. Essa eu posso afirmar que vejo como uma verdadeira obra de arte, a camisa é produzida pela Nike e foi usada como uniforme de casa na temporada passada, ou seja 0607, eu diria que existem 3 pontos cruciais que tornam essa camisa linda.

O primeiro deles e o mais importante é o fato da camisa ser listrada na horizontal, confesso que não me lembro de desenho mais bonito do que listras horizontais. Não sei dizer exatamente o que existe de tão especial nelas, mas elas me encantam muito, essa mais ainda pois as listras tem tamanho igual e não são muito grossas, como as do Bayern, o que proporciona um maior número de listras que faz com que a camisa fique mais composta mesmo sendo a mais simples possível. As listras em horizontal são na verdade um detalhe acima do outro que faz com que outros detalhes mais discretos sejam desnecessários.

Em segundo as cores. O Union Berlin usa vermelho e branco, mas o branco ou por ser responsável pelas extremidades da camisa ou por ser mais claro que o vermelho se torna mais destacado, o que também conta como ponto positivo pois purifica a camisa deixando ela muito agradável de se olhar principalmente de longe quando tudo se mistura um pouco mais. O vermelho também tem um papel importante, ele na verdade poderia sim se sobressair em cima do branco, mas por ser um vermelho mais cheio de classe, quase um vermelho real, ele consegue ser mais discreto ou ao menos pouco mais fraco e não tão intenso já que um vermelho sangue estragaria totalmente a camisa.

A terceira e última coisa na verdade é a união das duas anteriores, é a simplicidade visual citada um pouco em cada um. A harmonia cores entre si e cores com desenho na verdade é o que torna uma camisa linda e simples e é dessa simplicidade que eu sempre falo nos meus posts. A simplicidade numa forma mais “culta”, um pouco além do que simplesmente estampar uma cor e colocar como detalhes uma faixa na manga e outra na barra. E na questão simplicidade harmônica essa camisa do Union Berlin ganha de muitos modelos considerados lindos por aí. Não poderia esquecer do patrocínio, e citar que esse, apesar de invadir um pouco, é bastante comportado visto que quando batemos o olho antes de darmos de cara com ele olhamos primeiro coisas como o símbolo ou as faixas erradas, que na verdade é o único defeito da camisa. O pequeno brasão na manga ainda deve estar sendo usado pela Nike Alemanha e apesar de me incomodar um pouco ele não é nada demais.

Já a nova do Union Berlin quebra todo meu conceito de simplicidade harmônica, o patrocínio esculachou tudo, verde claro e azul, isso sem contar o desenho da camisa em si que não valoriza os pontos que, na minha opinião, deveriam ser priorizados. Simples demais.

…Benfica de Portugal

O Benfica também se encaixa na categoria de grandes clubes de Portugal, detentor de nada mais nada menos que 31 títulos portugueses é patrocinado pela Adidas que no ano passado não fez nada de especial para eles, mas nesse ano eles capricharam numa camisa em especial, a de visitante. Já havia citado ela no post do Schalke 04 pois ambas tem o mesmo desenho da Adidas e ambas quebram esse padrão também, apesar que essa do Benfica respeita um pouco mais. Ela é diferente pois tem um lado inteiro cinza, mas o detalhe que é feito em outro tecido continua com a cor branca mantendo assim uma divisória visível, o que não existia na do Schalke, mas a camisa é linda principalmente pelas cores, esse rosa salmão, sutil é muito bonito e o cinza chumbo, que nesse caso caiu bem melhor do que um preto, faz o contraste das cores opostas, mas o efeito visual de paz veio porque as duas tem esses tons claros que impedem que as cores briguem entre si. O branco também faz um papel importante já que é ele quem divide as cores com neutralidade, sem chamar atenção ele permite a transição. As faixas Adidas no ombro em cores diferentes também são muito bonitas e merecem destaque. Não sei quanto tempo eles demoraram montando essa camisa, mas que parece que foi muito a isso parece, a camisa tem cara de pensada, muito bem feita, atualmente uma das mais bonitas do mundo.

Anúncios